Exibição de 'Amor de Mãe' atravessou 3 anos e inaugurou a telenovela por temporada

Por Rodrigo Felicio ([email protected]) em 28/08/2021 às 19:01:00

A partir de hoje o "Memória da TV" vai prestar à uma homenagem às telenovelas, que em dezembro deste ano comemoram 70 anos no Brasil. E nossa viagem começa pelas mais recentes, até chegarmos em 1951 .

Regularmente, um texto novinho pra você, com curiosidades e muita história.

Não vai perder, né?

Vamos começar com "Amor de Mãe", última trama inédita da faixa nobre da Globo, encerrada em 10/04/21. Escrita por Manuela Dias, a novela estreou em 25/11/19. Isso mesmo. Sua exibição atravessou 3 anos (2019, 2020, 2021).

A Pandemia mundial do Coronavírus interrompeu as gravações das novelas da Globo e, consequentemente sua exibição, fazendo a emissora apelar para reprises em seus horários destinos à dramaturgia. De maneira forçada, inaugurou "as novelas por temporada".

Outras tramas já haviam trabalhado com "temporadas", como "Chiquititas", no SBT, "Os Dez Mandamentos, na Record, e até mesmo "Malhação" na Globo. Mas as temporadas eram tramas diferentes, com novos personagens e outras temáticas. "Amor de Mãe" teve na primeira temporada 102 capítulos (novembro de 2019 à março de 2020) e retornou para sua fase final com outros 23 (entre março e abril de 2021), mantendo o mesmo fio condutor da história e personagens.

Neste mesmo período, outras novelas tiveram temporadas como "Amor sem Igual" (Record) e "Salve-se Quem Puder" (Globo). Ambas também interrompidas pela Pandemia.


Estreia da autora em trabalho solo, "Amor de Mãe" contou a história de Lurdes (Regina Casé), Thelma (Adriana Esteves) e Vitória (Taís Araújo), três mulheres que, à sua maneira, exercem a maternidade em sua forma plena. Vivendo em "mundos diferentes", suas histórias se entrelaçam.

A direção da novela, impecável, foi de José Luiz Villamarim. Foi a primeira trama a ser gravada no MG4, o mais moderno estúdio da Globo.

Vamos relembrar um pouco a sinopse da novela:

Lurdes deixou o Rio Grande do Norte há 26 anos com três filhos em busca de Domênico, seu caçula que fora vendido pelo pai aos dois anos. Sua busca incessante à leva até Vitória, para quem passa a trabalhar. Vitória tem o sonho de engravidar, mas não consegue. Decide adotar uma criança, porem guarda um grande segredo de seu passado: abandonou um filho em nome da carreira que almejava.

Por obra do destino, Lurdes conhece Thelma, uma mãe controladora que só tem olhos para seu filho, Danilo (Chay Suede). Elas se tornam grandes amigas. Thelma tem um aneurisma inoperável e decide realizar seus sonhos. Todos envolvem seu filho, para quem ela omite o estado de sáude.

Entre idas e vindas, Thelma rompe as barreiras do "amor de mãe" e mostra sua verdadeira face. Seu filho, Danilo, é na verdade Domênico, o filho "perdido" de Lurdes, que comprou de uma traficante de crianças. Sua verdadeira cria, havia morrido num incêndio ainda criança.

A cena de reencontro de Lurdes e Domênico, exibida no último capítulo da novela entrou para a história da teledramaturgia, como uma das mais lindas e poéticas, arrepiando até Bolsonaro (tenho certeza).


E não perca nossa "viagem" pelas novelas que entraram para a história da TV!

E veja todos os textos que publicados, reunidos aqui!

Comunicar erro

Comentários