'Expresso Brasil': A vez em que Globo reuniu personagens marcantes de oito novelas numa nova trama

Um projeto, inédito até então, surpreendeu o público na noite do dia 24 de agosto de 1987

Por Rodrigo Felício ([email protected]) em 01/03/2021 às 18:09:00
Viuva Porcina (Regina Duarte) de 'Roque Santeiro' e Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo) de 'O Bem Amado'

Viuva Porcina (Regina Duarte) de 'Roque Santeiro' e Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo) de 'O Bem Amado'

Um projeto, inédito até então, surpreendeu o público na noite do dia 24 de agosto de 1987.

Assim que terminou o 'Jornal Nacional', a Globo estreou a mininovela 'Expresso Brasil', antecedendo a trama oficial das 20h30, 'O Outro'. Ficou no ar até outubro, contabilizando 40 capítulos.

Escrita por Dias Gomes, 'Expresso Brasil' tinha menos de dois minutos cada episódio. A trama reuniu os personagens mais marcantes das novelas até então, em uma única história, com direção geral de Paulo José. Assim, Odorico Paraguaçu (Paulo Gracindo) e as irmãs Cajazeiras de 'O Bem Amado', a viúva Porcina (Regina Duarte) e Sinhozinho Malta (Lima Duarte) de 'Roque Santeiro', contracenaram com Victor Valentim (Luís Gustavo) de 'Tititi' e seu Nacib (Armando Bogus) de 'Gabriela'.

Ao todo, a história trouxe de volta personagens de 8 novelas da Globo: 'O Bem Amado' (1973), 'Bandeira Dois' (1972), 'Roque Santeiro' (1985), 'Te Contei?' (1978), 'Ti-ti-ti' (1985), 'Saramandaia' (1976), 'Elas por Elas' (1982) e 'Gabriela' (1975).

Depois de se encontrarem em Sucupira, onde Odorico homenageia Roque Santeiro com uma estátua, os personagens partem para uma viagem de trem e comentavam seus destinos. Ao final, descobriam que o autor Dias Gomes estava no trem e vão até ele questionar seus desfechos.

A ação era publicitária, foi encomendada pela indústria textil Vicunha e consumiu nada mais, nada menos, que U$ 3 milhões para ser produzida.

Comunicar erro

Comentários