Primeira temporada de 'Prisioneiros do Medo - Os Bastidores do Isolamento' está disponível no YouTube

Projeto que mistura websérie com teatro aborda o enfrentamento do medo ao longo do isolamento social por conta da pandemia da Covid-19

Por Redação em 07/01/2021 às 13:51:17

Já está disponível no YouTube a primeira temporada de Prisioneiros do Medo – Os Bastidores do Isolamento, que mistura websérie com teatro. Ao todo, a temporada conta com 10 episódios e, de acordo com o idealizador do projeto, o ator, roteirista e diretor Ney Ferreira, todas as histórias estão ligadas ao mesmo tema: o enfrentamento do medo ao longo do isolamento social por conta da pandemia da Covid-19. "Cada pequena história tem um título e os artistas podem se revezar e contribuir com outras histórias", explica Ferreira. Para assistir, basta acessar o canal Drama Net, no YouTube.

A temporada reúne histórias originais de humor refinado e dramas profundos, tais como "Abel Days, uma estória por vez, do jet set português!", "Agorafobia", "Cada um sabe a dor e a delícia de ser o que é", "Descobertas ao redor do mundo, será?", "Dez ave-marias antes do dormir", "Efeito pandemia cerebral", "Máquina de lavar", "Mania de limpeza", "Minha doce amarga vida", "Monólogos da vacina", "Nós voltaremos", "O ilustre desconhecido", "O voo do beija-flor", "Os sonhos não acabam", "Tem alguém aí?", "Você não está só" e "Um astro confinado".

Ao longo da primeira temporada, as histórias começam a tomar novos rumos na trama, pois passam a se entrecruzar e uma influenciar a outra. "As personagens passam a entrar de fato na história das outras, seja por meio de telefonemas, vídeochamadas ou encontros presenciais (sempre respeitando as medidas de segurança). Além disso, alguns títulos passam a ser compartilhados entre as várias histórias envolvidas. Por ser uma obra aberta, essas ligações tornam-se orgânicas à medida que os artistas, cada um de um canto do Brasil ou de Portugal, vão conhecendo o trabalho um do outro e suas histórias individualmente concebidas", conta o administrador do projeto, Jean Mendonça.

Comunicar erro

Comentários