'Esporte Espetacular' mostra o papel do ex-zagueiro Neto na reformulação do clube

Por Redação em 21/11/2020 às 11:00:00
No fim deste mês, o acidente aéreo que matou 71 pessoas no voo da Chapecoense para Medellín, na Colômbia, completa quatro anos. Entre os jogadores, apenas três sobreviveram. Um deles, o ex-zagueiro Neto, foi escolhido pela atual diretoria do clube para comandar um projeto de reconstrução do clube, após um 2019 repleto de problemas internos e financeiros, que culminaram no rebaixamento para a Série B do Campeonato Brasileiro. Uma aposta que tem dado certo. O time lidera a Segunda Divisão, com sete pontos de vantagem sobre o segundo colocado e apenas cinco gols sofridos em 21 jogos. O 'Esporte Espetacular' deste domingo, dia 22, mostra um pouco de mais um momento de superação do time catarinense.

Agora no papel de superintendente de futebol, Neto fala sobre este momento de reestruturação do clube. O repórter Eduardo Florão mostra também que o filho do ex-zagueiro projeta seguir seus passos. Aos 13 anos, Helam está nas categorias de base da Chape, na mesma posição do pai.

Também vem da região Sul país, a galope, outra história de exemplo. Todos os dias, a vida começa às 5h para Wilmar Nunes, de 81 anos. Faça frio ou calor, ele vai direto comprar cebola e rabanete para o fiel companheiro há 13 anos. De lá, segue para a cocheira onde o cavalo Market Korner repousa. Uma relação que extrapola a rotina de treinamentos para os tradicionais páreos do Hipódromo da Tablada, em Pelotas, no Rio Grande do Sul.

O jóquei mais experiente em atividade no país é personagem de uma matéria especial de Regis Rosing.
Seu Wilmar, como é conhecido na cidade gaúcha, tem o sonho de montar até os últimos momentos da vida. "Eu tenho a impressão de que, se parar, periga dar alguma zebra", brinca o marido da dona Solange, com quem está casado há 53 anos, que vai receber uma homenagem da dupla mais famosa de Pelotas, os cantores Kleiton e Kledir. Eles gravaram uma versão especial da música "Vira Virou" para Wilmar.

Além dos conterrâneos, o jóquei mais vitorioso da história do turfe mundial também mandou uma mensagem a Wilmar. Atualmente morando na Argentina, J. Ricardo chegou à marca de 13 mil vitórias na carreira em setembro deste ano, e reconhece no companheiro de profissão um exemplo de amor ao esporte. "Seu Wilmar é uma lenda viva. Ele merece todas as honras possíveis. Não é fácil chegar nesta idade e estar em cima de um cavalo a 60 ou 70 quilômetros por hora", valoriza J. Ricardo, de 59 anos.

O programa deste domingo começa logo depois do 'Auto Esporte' e marca o retorno do apresentador Lucas Gutierrez após as férias, ao lado de Barbara Coelho.

Comunicar erro

Comentários