Maldição? Novela de vampiros marcou o fim da TV Excelsior e a fase derradeira da TV Tupi

Por Rodrigo Felício ([email protected]) em 13/11/2020 às 21:37:59

Muito antes de "Vamp" ou, para os mais 'novinhos', "O Beijo do Vampiro', as novelas já haviam feito uma 'incusão' pelo tema.

E uma certa curiosidade sela como 'maldição' o investimento no tema.

Em 1970 a TV Excelsior carioca produziu, sem sucesso, a novela "A Mansão dos Vampiros". A trama tinha no elenco nomes como Tereza Rachel e Mário Gomes e foi a última novela da emissora.

Já a TV Tupi, tentou levar ao ar uma história tendo o famoso e sanguinário Conde Drácula como protagonista. E também teve um bastidor repleto de 'zicas' que culminaram com o fim precoce da novela, uma das últimas da emissora.

Batizada de "Drácula", foi escrita por Rubens Ewald Filho após uma ideia do diretor Walter Avancini que chegou a iniciar as gravações e foi demitido da emissora pouco antes da estreia, em 27 de janeiro de 1980. Já mergulhada numa crise financeira, a trama entrou no ar e teve apenas 4 capítulos exibidos.

Contava a história de Vladimir (Rubens de Falco), o Conde Drácula, que deixava a Transilvânia em busca do paradeiro de seu filho, Rafael (Carlos Alberto Riccelli) levado por sua criada, quando ainda era criança. E adivinha onde ele estava? Sim, aqui no Brasil, inclusive casado com Cecília (Bruna Lombardi).

Ao reencontrar o filho, Drácula se apaixonava pela nora que, aparentemente, era a reencarnação de seu amor do passado.

Um fato dos mais curiosos é que a novela, após ser 'cancelada' na Tupi em fevereiro de 1980, reestreou após o fim da emissora, em julho do mesmo ano, na Band, com o nome de "Um Homem Muito Especial". Exatamente com o mesmo elenco e mesma história. Mas isto é história para nosso próximo post.

Fique ligado na seção "Senta que La Vem História".


Comunicar erro

Comentários