Resumo de "Escrava Mãe": capítulos de 21 a 25 de setembro

Por Redação em 19/09/2020 às 17:00:00

capítulo 025, segunda-feira, 21 de setembro

Juliana fica curiosa sobre notícias do Miguel. Teresa diz que Miguel fugiu da cadeia e foi embora da vila. Juliana chora com a notícia. Almeida joga sabião na senzala. Filipa está revoltada por Quintiliano a mandar para o convento. Tomás e Violeta caminham em direção a pensão e falam que a fuga de Miguel não deveria ter ocorrido. Nestor, Irani e Belezinha ficam assustados com a declaração de Loreto que disse que Miguel preferiu se jogar na queda d`água ao ter que voltar para a prisão e convoca Belezinha a comparecer na Câmara, uma vez que ela era cúmplice. Violeta comenta com Dália que Tomás a beijou. Teresa entra no quarto e comenta com Almeida que Juliana despertou e ele se irrita e diz a ela que deveria se preocupar com seu marido. Ele manda ela tirar o calço que impede que ela manque e deitar na cama, ele se aproxima, senta na cama e desliza a mão sobre o corpo de Teresa ainda vestida.



Almeida beija calorosamente Teresa. Almeida visita Sapião na senzala e pede a Zé Leão que tire as correntes dele. Teresa está diante de Juliana, feliz com a sua recuperação. Teresa confessa a Juliana que seu casamento foi consumado e pede para que ela não confronte mais o Almeida. Belezinha teme ser condenada. Violeta conta a Filipa que descobriu alguns segredos sobre seu pai. Quintiliano visita Urraca. Loreto afirma a Almeida que os soldados estão procurando pelo corpo de Miguel e Almeida desconfia que não estejam tão empenhados. Almeida pede que Teresa entre e denuncie Guilherme pelo seu sequestro. Quintiliano pede a Urraca que interceda por Guilherme. Rosalinda lê uma carta que permite reabrir a pensão. Filipa se espanta diante de Violeta, o tom da conversa é de segredo, ela fica confusa com as revelações sobre sua mãe, e agradece Violeta.


Guilherme chega a delegacia e se entrega. Esméria revela a Juliana que Miguel está morto. Juliana não acredita e olha para Sapião e Tia Joaquina que estão angustiados. Guilherme sai da delegacia e deixa Teresa abalada e Almeida se incomoda. Sapião conta a Juliana que foi Esméria que estragou o plano de fuga dela com Miguel. Belezinha está na delegacia com Nestor. Filipa se joga nos braços de Quintiliano e chora, sentida, abraçada e ele. Juliana discute com Esméria e elas brigam. Zé Leão chega. Urraca escolhe alguns escravos que vão para sua casa, Sapião está entre eles. Guilherme arruma as trouxas diante de Tomás e Filipa e promete voltar recuperado das frustrações. Quintiliano entra e abraça Guilherme. Esméria e Juliana são levadas até Almeida. Almeida dá a voz para as duas se defenderem e Juliana toma a frente e pede para ser primeira a ser castigada. Miguel está em um local desconhecido, molhado e deitado de bruços, desacordado e é encontrado por um cigano que grita para outros para verem o que encontrou. Eles ajudam a virar Miguel e percebem que Miguel está vivo.


RESUMO ESCRAVA MÃE – capítulo 026, terça-feira, 22 de setembro

Juliana encara Almeida que está com o chicote em mãos. Esméria observa, triunfante. Miguel mal consegue manter os olhos abertos diante dos ciganos. Eles colocam Miguel na carroça e de repente se deparam com Osório. Esméria se justifica a Almeida porque não deve ser castigada também. Osório se aproxima da carroça e uma mulher esconde Miguel com uma manta. Osório pergunta se não viram um homem ferido pelo caminho, os ciganos respondem que não e continuam viagem. Para surpresa dos escravos, Almeida solta Juliana e prende Esméria no pelourinho para ser castigada. Alguns meses depois e Almeida e Urraca estão na sede da corte para conhecer o príncipe e conversam sobre como as coisas estão caminhando e sobre a paternidade que está prestes a acontecer com Almeida. Teresa está grávida de pousos meses e sente muitas dores e confessa ao Dr. Pacheco que não quer perder o bebê. Maria Isabel já está com barriga crescida e caminha com Petúnia, ela sente dores e Petúnia vai buscar ajuda.


Urraca e Almeida continuam caminhando ao paço e Urraca avista Petúnia correndo, um pouco distante. Almeida diz que vai atrás e pergunta a Urraca se ela tem certeza do que viu e se Petúnia estava grávida. Urraca não consegue distinguir e alerta que não podem chegar atrasados ao encontro e Almeida concorda com Urraca. Petúnia se depara com Miguel ao pedir ajuda aos ciganos. A pensão de Rosalinda está enfeitada. Quintiliano e Filipa recebe um convite para um baile de máscaras. Maria Isabel e Petúnia chegam na casa da tia e Petúnia conta que viu Miguel e Maria Isabel não acredita, pois na carta que recebeu de Teresa dizia que Miguel havia morrido, mas Petúnia insiste em dizer que ele não morreu. Urraca está ansiosa para receber o título do príncipe, ela se abana com o leque. Almeida é condecorado a comendador e condecora Urraca a Baronesa de Barangalha que fica horrorizada. Rosalinda recebe um convite para a inauguração do novo palecete, no baile de máscaras, mas percebe que será no mesmo dia da festa na pensão. Rosalinda tira satisfação com Loreto sobre a data do baile, ele alega que não pode fazer nada.


Nestor pede que Irani explique porque ficou tão nervosa quando viu o cesto com pertences indígenas. Rosalinda recebe alguns convidados na pensão. Beatrice convida Quintiliano para jantar e ele aceita. Filipa se veste novamente de homem sob olhar de Bá Teixeira. Tomás visita a pensão e Violeta recusa uma bebiba oferecida a ela, que recusa e lhê dá um tapa. Filipa entra vestida como homem. Loreto caminha pela vila e inspeciona tudo. Beatrice e Quintiliano estão bem próximos e de repente Esméria entra e eles se assustam. Tia Joaquina orienta Juliana a preparar Teresa, pois o filho não irá vingar. Urraca chega em casa com muita raiva, inconformada com o título que recebeu e proíbe Almeida de comentar com alguém. Petúnia leva Maria Isabel ao local em que viu Miguel. Maria Isabel grita por Miguel e sente uma forte dor e leva as mãos a barriga. Teresa cai ao chão, sente dores e chora. Beatrice diz que foi um acidente. Esméria rasgou os laços do calço que Teresa usa, sem que ninguém visse. Beatrice percebe que Teresa está sangrando. Almeida chega correndo e vai junto pra Teresa e segura sua mão, ela chora e pede perdão. Maria Isabel está no chão e vê o vestido já molhado e avisa Petúnia que o filho vai nascer.


RESUMO ESCRAVA MÃE – capítulo 027, quarta-feira, 23 de setembro

Petúnia está nervosa diante de Maria Isabel, que sente muitas dores e vai buscar ajuda. A cigana se aproxima delas para ajudar. Teresa está no chão e se contorce de dor e Dr. Pacheco tenta acalmá-las. Juliana vai até Irani pedir que ajude Teresa. Irani percebe a gravidade, porém nega a ajuda, mas é convencida por Belezinha e Nestor a socorrer Teresa. Genésio vai até Quintiliano para saber quanto custa sua liberdade. Após muito esforço de Teresa, Irani percebe que bebê não sobreviveu. Maria Isabel é levada a um quarto sujo e depois de muito esforço o bebê nasce. Petúnia se emociona e diz que é uma menina. A cigana conduz a criança para Maria Isabel que nega pegar no colo. Petúnia pega a criança e a abraça enquanto Maria Isabel permanece fria, exausta. Irani vem de dentro do quarto com o Dr. Pacheco. Beatrice, Almeida e Juliana aguardam na expectativa.

Dr. Pacheco diz a todos que Teresa perdeu o bebê e todos ficam chocados. Teresa chora e é amparada por Beatrice. Almeida tem um ataque de fúria e quebra tudo a sua volta e Urraca entra, assustada. Almeida culpa Urraca por tê-lo obrigado a se casa com uma mulher defeituosa. Maria Isabel dá de mamar para o bebê, contrariada. Dália pergunta a Rosalinda se Violeta é sua filha, Rosalinda fica nervosa e Átila quer saber se é verdade, uma vez que ela não deixa Violeta se tornar umas das florzinhas da pensão. Rosalinda nega e diz que todas são como filhas e elas fazem as pazes novamente. Juliana consola Teresa que está arrasada. Almeida se aproxima e pergunta se Teresa está bem, ela diz que sim e ele sai, frio. Ele vai até a área dos escravos que estão arrasados com a perda do filho de Teresa. Almeida ordena que voltem ao trabalho, menos Sapião que se defende. Almeida manda Zé Leão prender Sapião na senzala.

Almeida acusa Sapião que fez o calço para Teresa usar e por isso ela perdeu o bebê quando caiu ao chão. Sapião está apavorado, aos prantos, diante de Almeida, que tem um machado nas mãos. Zé Leão ao lado deles, impaciente. Zé Leão intercede. Almeida vê a luta entre os escravos e acha sensacional, Zé Leão aconselha que é melhor que rinha de galo. Átila quer escrever a história de Rosalinda, ela não aceita. Urraca não se conforma em não ter recebido o convite para o baile. Nestor exige explicação de Irani ao receber uma caixa de mercadoria com uma flecha fincada no meio. Irani se assusta. Juliana fica assustada diante de Sapião que está acorrentado e teme ser morto por Almeida. Ele chora e ela enxuga as lágrimas e diz que não vai deixar nada de ruim acontecer com ele. Sapião diz que não pode morrer sem antes fazer uma coisa e surpreende Juliana com um beijo. Maria Isabel está sozinha, adormecida, alguém se aproxima. Ela continua deitada, mas percebe a presença de alguém. Quando ela se vira, se surpreende ao ver Miguel a sua frente.


capítulo 028, quinta-feira, 24 de setembro

Maria Isabel está chocada ao ver Miguel diante dela. Miguel não se recorda de Maria Isabel. Juliana questiona Sapião porque a beijou. Ele diz a Juliana que pode morrer a qualquer momento. Almeida, Zé Leão e Osório acompanham uma luta entre dois escravos. Almeida dá um soco em Osório que reage. Irani justifica para Nestor sobre a flecha e explica tudo que aconteceu no passado, sobre um índio que a assombrava e que ela pertenceria a ele, mas Irani nega. Irani abraça Nestor e pede proteção. Miguel aperta o pescoço de Maria Isabel. A cigana surge e assusta com o que vê. Miguel vê Petúnia com o bebê e larga Maria Isabel. Juliana diz a Sapião que sempre sentiu amor de irmão por ele. Zé Leão chega e empurra Juliana que cai no chão.

Almeida vai a pensão e leva Violeta a força para o quarto sem que ninguém perceba. Juliana está no chão, assustada, e Zé Leão se aproxima. Sapião se desespera, acorrentado. Almeida rasga o vestido de Violeta que grita por socorro. Tomás chuta a porta e entra. Almeida parte para cima de Tomás com um candelabro. Almeida desvia e o candelabro cai na cama e pega fogo, eles continuam brigando e não percebem as chamas. Rosalinda e Átila chegam e veem o quarto pegando fogo. Tomás e Almeida percebem as chamas e param de brigar e conseguem apagar o fogo. Rosalinda fecha a porta e não permite ninguém sair sem antes o capitão Loreto chegar. Almeida pede perdão a Violeta e Rosalinda o manda ir embora. Almeida chega, arrasado. Teresa na cama triste, segurando os sapatinhos de bebê que tricotou. Almeida se aproxima de Teresa e lhe dá um beijo.

Urraca recebe Rosalinda que conta tudo o que aconteceu na pensão. Zé Leão diz a Almeida que Sapião é bom de luta. Almeida pede pra soltar Sapião e escolher mais alguns escravos e treiná-los. Nestor conta a Loreto que está sendo perseguido por um índio assustador. Juliana vai até o armazém agradecer Irani pela ajuda. Maria Isabel se aproveita do esquecimento de Miguel e diz que juraram fidelidade eterna um ao outro e que estavam noivos. Maria Isabel o abraça forte. Belezinha leva Juliana até o quarto de Miguel. Sapião e outros escravos fortes enfileirados diante de Almeida e Zé Leão. Almeida ordena que lutem. Urraca visita a pensão pra tramar com Rosalinda a respeito do baile. Violeta vai até Átila e faz uma proposta irrecusável. Filipa começa ensinar Quintiliano a ler. Eles recebem uma carta do Guilherme. Miguel diz que quer retomar sua vida e voltar para a vila e pede que Juliana volte com ele.


capítulo 029, sexta-feira, 25 de setembro

Maria Isabel continua firme diante de Miguel. Ela aconselha Miguel a traçar a uma estratégia. Almeida está empolgado, ao lado de Zé Leão, observando uma luta entre dois escravos. Almeida empurra Sapião pra dentro da roda de luta. Filipa lê a carta de Guilherme que diz que em breve pode ser dispensado do serviço militar e obter o perdão do príncipe regente. Violeta tenta convencer Átila a escrever um livro sobre sobre Rosalinda. Urraca e Rosalinda tramam em como atrapalhar o baile. Almeida e Zé Leão estão muito satisfeitos em ver Sapião finalizando a luta com o outro escravo. Teresa diz a Beatrice que não quer que ela se aproxime de Quintiliano. Sapião conta a Tito Pardo que Almeida o obrigou a entrar na luta.

Dalia pede a Toze que a ensine a dançar. Violeta agradece a Tomás por ter salvo ela na pensão. Beatrice visita Urraca. Questionada sobre como foi a cerimônia na capital, Urraca disfarça e diz que foi tudo maravilhoso. Juliana diz a Sapião que o que sente por ele é amor de irmão e que ele está confundindo as coisas. Sapião diz a Juliana que a ama mais que tudo. Nestor arruma uns produtos na venda, chega Osório e bate no balcão. Zé Leão chega depois e conversa com Osório sobre a luta entre escravos. Eles discutem e Zé Leão quebra a garrafa na mesa e ameaça Osório com o caco de vidro. Quintiliano na mesa com Filipa e Tomás, terminam o jantar e discutem sobre o Almeida. Almeida diz a Teresa e Beatrice que vai promover alguns jantares, pois acaba de se lançar a presidência da Câmara Municipal.

Tags:   Escrava Mã
Comunicar erro

Comentários