Os anos 90 na TV foram para os fortes! O 'mundo-c√£o' ganhou as telas numa disputa desenfreada por pontos no Ibope

Por Rodrigo Felício em 15/09/2020 às 20:58:09
A 'Banheira do Gugu' era exibida ao vivo com artistas de sunga e biquínis brincando dentro da uma banheira. Os closes era inevitáveis.

A 'Banheira do Gugu' era exibida ao vivo com artistas de sunga e biquínis brincando dentro da uma banheira. Os closes era inevitáveis.

Os anos 90 podem ser lembrados de diversas maneiras. Grandes novelas, surgimento da TV Paga, surgimento da Internet como rede que conhecemos nos dias de hoje (lembrando que a Internet surgiu antes disso). Mas também como um momento delicado da televis√£o. Nestes anos o que marcou, pra valer, foi o chamado "mundo c√£o".

O fim da censura na década de 80 parece ter liberado um sentimento de liberdade total que se misturou, em muitos casos, ao mau-gosto. Um "tudo-pela-audi√™ncia" jamais visto antes. A disputa por pontos no Ibope proporcionou momentos e "closes" desnecess√°rios.

Vamos lembrar de alguns momentos, sem julga-los, óbvio. Se eram importantes ou n√£o, necess√°rios ou n√£o, cabe a an√°lise mais profunda de cada história. E pelo amor de Deus, caso queira fazer isso n√£o se guie apenas pelo Google ou Wikipédia.

No jornalismo

O "Aqui Agora", que voc√™ j√° deve ter ouvido falar pois o SBT queria relan√ßa-lo este ano, foi um grande sucesso da emissora no in√≠cio dos anos 90. Estreou em 1991 e trouxe o "mundo-c√£o" para o in√≠cio de noite da emissora. Repórteres saiam correndo (literalmente) atr√°s da not√≠cia, ficam no meio de tiroteio, mediavam brigas, só para citar algumas barbaridades.

Ivo Morganti e Christina Rocha no comando do "Aqui Agora" no SBT

Em 1993 o noticiário exibiu um suicídio, ao vivo, e chocou o país. Isso dá uma noção do que era o programa, que foi a inspiração para o "Cidade Alerta" (Record) e "Brasil Urgente" (Band).

Guerra dos programas de auditório

Como numa atualiza√ß√£o das vedetes dos anos 60, com ainda menos roupa, os programas de auditório passaram a ter em seus elencos mulheres seminuas. Na Band, com o programa "H" (1995) trouxe um dos maiores √≠cones desta fase. Quem n√£o se lembra de Tiazinha (Suzana Alves) ou a Feiticeira (Joana Prado) que surgiam na atra√ß√£o seminuas, apenas de lingeries, para "depilar" homens ao vivo, no palco.

Tiazinha foi um dos √≠cones da década. Seminua, 'depilava' os homens no palco do programa "H" da Band

Aos domingos, Gugu Liberato marcou uma gera√ß√£o com quadros como a Banheira do Gugu (1993) no "Domingo Legal" que trazia na hora de almo√ßo homens de sunga e mulheres de fio dental para brincar de ca√ßar sabonetes dentro de uma banheira. Era comum closes mostrarem até o 'f√≠gado' dos participantes.

Atra√ß√Ķes musicais como "É o Tchan!", que traziam sensualidade e letras de duplo sentido, passariam a frequentar quase que semanalmente os programas de Gugu e de Fausto Silva, na Globo. É desta época ainda a famosa cena do astro americano Jean Claude Van Damme excitado no palco, ao dan√ßar com Gretchen.

A disputa pela audi√™ncia foi t√£o grande que a Globo exibiu em 1997 um de seus momentos mais 'deplor√°veis', que chegou a 'chocar' até mesmo Roberto Marinho, seu criador. Em plena tarde de domingo, o sushi erótico humano foi apresentado aos telespectadores. Mulheres, nuas, deitadas com pe√ßas de sushi por todo o corpo sendo "comidas" (as pe√ßas) por M√°rcio Garcia, Mateus Rocha e Oscar Magrini. Um show de horrores.

"Doming√£o do Faust√£o" exibiu na tarde de domingo o indigesto 'sushi humano'

Naquele mesmo ano a Record j√° exibia o "Ratinho Livre" (que havia estreado um m√™s antes, em setembro de 1997). Nele, a atra√ß√£o principal era o teste de DNA, que sempre resultava em brigas, socos, xingamentos. A audi√™ncia nas alturas passava a impress√£o de aprova√ß√£o do p√ļblico. Mais uma vez a Globo se via amea√ßada em pleno hor√°rio nobre, após o final da novela das oito.

Ratinho 'matava a cobra e mostrava o pau' nas noites da Record com seu "Ratinho Livre"

Erotismo nas novelas

Se nos anos 80 o cinema nacional usou e abusou do erotismo, nos anos 90 a artif√≠cio foi parar na dramaturgia televisiva. "Pantanal" (1990, TV Manchete) escancarou a nudez para contar a saga de Juma Marru√° (Cristiana Oliveira), a mulher que virava on√ßa. Dentro do contexto, estavam cenas de sexo e banhos de rios que contribu√≠ram para a audi√™ncia histórica da novela.

Na Globo as novelas das oito passaram a ter cenas mais quentes como em "Pedra sobre Pedra" (1992) e "Renascer" (1993). Nas minisséries, o erotismo quase explicito foi corriqueiro em "Engra√ßadinha" (1995) com Claudia Raia e Alexandre Borges e "Hilda Furac√£o" (1998) que causou pol√™mica com Ana Paula Arósio vivendo uma meretriz que despertava a paix√£o em um seminarista (Rodrigo Santoro).

"Engraçadinha", baseada na obra de Nelson Rodrigues trouxe cenas de sexo e erotismo em absolutamente todos os capítulos

Outras novelas como "Tocaia Grande" (1995, TV Manchete) e "Xica da Silva" (1996, TV Manchete) usaram e abusaram de cenas de nudez e de sexo. A √ļltima, que lan√ßou Ta√≠s Ara√ļjo e foi o √ļltimo grande sucesso da emissora, contou até mesmo com a participa√ß√£o da estrela do pornô internacional Cicciolina, que veio "pagar peitinho" nas telas brasileiras.

A ex-atriz pornô Cicciolina foi contratada pela TV Manchete para um papel na novela "Xica da Silva"

- x –

Ao longo do nosso especial, voc√™ vai acompanhar aqui no "Memória da TV" muitas histórias legais, engra√ßadas e de sufoco que os profissionais da TV enfrentaram no in√≠cio. E foi gra√ßas à eles que a TV foi se aprimorando e chega hoje na sua casa com essa qualidade incr√≠vel. CLIQUE AQUI E VEJA TODAS AS MATÉRIAS QUE PRODUZIMOS!

E olha:

Se gostou, compartilha nosso texto! E n√£o deixe de nos seguir no Twitter (https://twitter.com/tv_memoria) e volte todos os dias no nosso site! Tem not√≠cias do passado e atuais! Tudo num só lugar!

Comunicar erro

Coment√°rios