A novela que 'zerou' audiência das concorrentes e Gilberto Braga escancarando a falta de ética do brasileiro. Veja nosso Top 5 Novelas dos anos 80!

Por Rodrigo Felício em 13/09/2020 às 19:22:00

Ao longo do nosso especial temos feito o "Top5" de tramas mais importantes de cada década. Já fizemos dos anos 60 e dos anos 70. Hoje é dia do nosso Top Five de novelas dos anos 80!

Antes de mais nada, mais uma vez, quero me antecipar e já me defender. Este texto não é sobre as melhores novelas da década de 80, mas a minha seleção das que considero mais importantes, ou seja, aquelas que, de alguma forma, foram decisivas para alguma mudança ou evolução.

Como todas as outras vezes reforço: Qualquer reclamação, falem com a Santa Clara!

Dito isso, vamos ao Top 5 dos anos 80 (a ordem é cronológica):

Os Imigrantes (1981)

A novela "Os Imigrantes" foi uma das mais importantes "incursões" da TV Bandeirantes no gênero. A emissora sempre investia de forma tímida em teledramaturgia, mas agora com Walter Avancini como diretor artístico do canal e Benedito Ruy Barbosa figurando entre seus contratados, a emissora escalou um elenco de peso e coloca a história do ar.

"Os Imigrantes" foi um grande sucesso da Band escrito por Benedito Ruy Barbosa (1981)

Muito antes de "Orfãos da Terra" (Globo, 2019), a novela mostrou a difícil "luta" dos imigrantes que chegavam ao Brasil.

Era audaciosa pois se propôs a retratar a vinda dos imigrantes italianos no Brasil com diversas fases (desde 1891 até os anos 60). E assim fez ao longo de seus 459 capítulos, uma das mais longas da TV.

Apesar de não ser um fenômeno de audiência, a trama fez enorme sucesso comercial e chegou a incomodar a Globo. Foram quase 10 LPs lançados com músicas e trilhas da novela e o elenco reuniu nomes como Rubens de Falco, Othon Bastos, Yoná Magalhães, Altair Lima e Paulo Betti.

Roque Santeiro (1985)

A Globo já havia tentado estrear a novela "Roque Santeiro" em 1975 e foi proibida dia antes da data marcada pela censura. Relembramos deste fato há alguns dias. Com a queda do regime militar a Globo resolveu produzir a novela, que foi um marco.

"Roque Santeiro" zerou a audiência das concorrentes da Globo

Escrita por Dias Gomes e Aguinaldo Silva, a novela era uma sátira à exploração política e comercial da fé popular. Na cidade de Asa Branca, muitos milagres são atribuídos à Roque Santeiro (José Wilker) um coroinha que teria sido assassinado ao defender a cidade de um poderoso bandido. Mas ele não morreu. E reaparece na cidade quase vinte anos depois ameaçando o poder das autoridades locais.

A volta de Roque ameaça desde o padre da cidade, até o prefeito, passando pela viúva Porcina (Regina Duarte) que, na verdade não era viúva de Roque. Ela havia se aproveitado da popularidade dele e inventado de que tinha se casado com ele antes da morte, tornando-se uma celebridade na cidade.

Com 209 capítulos, a novela foi um fenômeno de audiência. Em julho de 1985 a trama chegou a registrar 85 pontos de audiência em São Paulo e 100% de share, superando a chegada do Homem à Lua (1969) e vários jogos de Copa do Mundo. Ou seja: as demais emissoras não estavam sendo assistidas.

Dona Beija (1986)

Maitê Proença como protagonista de "Dona Beija" da TV Manchete

A trajetória de Ana Jacinta de São José, a Dona Beija (Maitê Proença), na cidade mineira de São Domingos do Araxá, no século 19 era contada através desta novela da TV Manchete.

Com a diminuição da produção de telenovelas pela Band, Record e SBT, "Dona Beija" vinha reafirmar: existia "vida" fora da Globo. Para produzir a novela, a Manchete investiu não apenas no elenco, mas também na produção, que chegou a bater a Globo no Ibope em momentos isolados.

O autor Wilson Aguiar Filho e o diretor Herval Rossano usaram e abusaram do erotismo, dentro do contexto da história. E isso foi algo marcante, não apenas pelas belas cenas, mas porque iria ajudar a costurar uma nova forma de contar histórias.

Vale Tudo (1988)

A trama de Gilberto Braga, que inclusive está disponível para ser vista e revista no GloboPlay (olha o merchan) foi um grande marco da TV. É uma das novelas mais lembrada dos anos 80. Realista ao extremo, colocou em discussão temas como corrupção e ética (principalmente a falta dela).

A morte de Odete Roitmann 'parou o país' no final dos anos 80

A novela conta a história da guerreira e batalhadora Raquel (Regina Duarte) e sua filha, a inescrupulosa Maria de Fátima (Gloria Pires). Logo no início a jovem vende – sem o consentimento da mãe – a casa da família e viaja para o Rio para se tornar modelo. Lá, ela se alia a mau caráter Cesar (Carlos Alberto Riccelli) e tentam dar um golpe numa família rica e poderosa que tem como matriarca Odete Roitmann (Beatriz Segall).

Nos capítulos finais, o assassinato de Odete "parou" o país.

Que Rei sou Eu? (1988)

A trama de Cassiano Gabus Mendes foi uma das grandes delícias do horário das sete. Era ambientada num fictício reino europeu chamado Avilan, mas fazia uma paródia com as mazelas brasileiras.

Novela "Que Rei sou Eu?" foi um dos maiores sucessos das 19h da Globo

A história começava com a morte do rei Petrus II (Gianfrancesco Guarnieri). Apesar dele ter um único herdeiro – o bastardo Jean Pierre (Edson Celulari) - os conselheiros reais, que exercem forte influência nas decisões da rainha Valentine (Tereza Rachel), resolvem entregar a coroa ao mendigo Pichot (Tato Gabus Mendes). A armação é obra de Ravengar (Antônio Abujamra), o bruxo do condado. Revoltado, Jean Pierre lidera um grupo de revolucionários para derrubar os vilões.

A novela é repleta de cenas marcantes e tinha uma cenografia e figurino impecável. A Globo construiu um castelo cenográfico para as gravações e ele era praticamente "destruído" nos capítulos finais, num embate de capa-espada de tirar o fôlego.

- x –

Ao longo do nosso especial, você vai acompanhar aqui no "Memória da TV" muitas histórias legais, engraçadas e de sufoco que os profissionais da TV enfrentaram no início. E foi graças à eles que a TV foi se aprimorando e chega hoje na sua casa com essa qualidade incrível. CLIQUE AQUI E VEJA TODAS AS MATÉRIAS QUE PRODUZIMOS!

E olha:

Se gostou, compartilha nosso texto! E não deixe de nos seguir no Twitter (https://twitter.com/tv_memoria) e volte todos os dias no nosso site! Tem notícias do passado e atuais! Tudo num só lugar!

Comunicar erro

Comentários