Serra da Mantiqueira é o destino do 'Globo Repórter' desta sexta-feira

Por Redação em 30/06/2022 às 14:58:00

Na tradução do tupi-guarani, Mantiqueira é a serra que chora. É pela região, onde estão localizadas 1200 nascentes e 240 cachoeiras, com um volume de chuvas três vezes maior que o do planalto, tida como a grande caixa d"água do Brasil, que o "Globo Repórter" faz uma verdadeira expedição na próxima sexta-feira, 1º de julho. Com reportagem de Paulo Gonçalves, o programa, uma coprodução da TV Globo e da EPTV, percorre o entorno do Parque Estadual da Serra do Papagaio, e passa por cinco cidades Minas: Baependi, Aiuruoca, Itamonte, Alagoa e Pouso Alto. "É a serra mãe das águas", definiu Lorena Brito, diretora do parque, sobre o local onde estão concentradas as maiores e mais bonitas cachoeiras de Minas Gerais.

O "Globo Repórter" desta sexta-feira é resultado de uma viagem de 23 dias pela trilha das águas. Em Aiuruoca, a equipe visitou a cacheira dos Garcia, em Baependi, a cachoeira do Jujú, e ainda desafiou as belezas do Cânion do Cavalo Baio, com o maior trecho de rapel do Brasil. "O cânion foi uma aventura que exigiu coragem para pular nos poços do caminho estreito. Mas a descida de 600 metros no rapel com a cachoeira foi mais difícil. A água desestabiliza o tempo todo e faz a gente escorregar. No trecho sem apoio dos pés deu para curtir mais o visual flutuando com a ducha da Mantiqueira. Foi radical e inesquecível", conta o repórter Paulo Gonçalves.

O programa também mostra o Vale das Araucárias, um dos últimos remanescentes naturais de Araucárias do Brasil, onde as câmeras flagraram um show de aves coloridas como o papagaio- de-peito-roxo, ameaçado de extinção. Paulo Gonçalves e os repórteres cinematográficos Pedro Santana e Marcelo Morais escalaram ainda os arranha céus da Mantiqueira e fizeram a travessia Marins Itaguaré, uma das mais técnicas do país, devido à dificuldade de se movimentar nela. Foram três dias de acampamento, a mais de 2.000 metros de altitude, percorrendo a crista da montanha para ir ao encontro das nascentes mais altas da Mantiqueira. "A subida do pico do Itaguaré também exigiu superação. Fazer imagens e escalada acima dos 2.000 metros de altitude dá um gelo na barriga. Mas se sensação de provar a água pura da montanha, que é geladinha e refrescante, compensou todo o esforço", garante Paulo.

Mas nem tudo foi sacrifício para a equipe, que visitou também o Vale do Gamarra, onde se produz um azeite premiado em Portugal, e cuja colheita das azeitonas é feita uma por uma. No local, experimentou os queijos de Alagoa e Passa Quatro, um deles premiado na França, e desbravou uma vasta plantação de lavanda. "Eu sou o doido por queijo. Em Passa Quatro, o queijo feito com casca de ipé amarelo tem uma casquinha e é macio por dentro. Já o queijo premiado de Alagoa tem sabor mais encorpado e também é uma delícia. Os donos da fazenda ainda trouxeram um cafezinho, aí a prosa foi longe...os sabores do sul de Minas fazem a gente perder a linha e esquecer da balança", diverte-se o jornalista.

O "Globo Repórter" pelas águas da Mantiqueira vai ao ar nesta sexta-feira, 1º de julho, depois de "Pantanal".

Comunicar erro

Comentários