Morre Alberico de Sousa Cruz, ex-diretor de Jornalismo da Globo

Por Redação em 10/05/2022 às 21:27:56

Morreu nesta terça-feira (10), aos 84 anos, Alberico de Sousa Cruz. O jornalista trabalhou nos principais jornais, revistas e emissoras do país. Na Globo, foi diretor-geral de Jornalismo e esteve à frente de coberturas marcantes no Brasil e no mundo.

Há dois anos e meio, Alberico recebeu diagnóstico de leucemia. Há uma semana, foi internado na Clínica São Vicente, na Zona Sul do Rio, com complicações da doença e não resistiu.


Coberturas marcantes na Globo

Alberico chegou à Globo em 1980, convidado por Armando Nogueira para ser o diretor de Jornalismo da emissora em Minas Gerais.

Dois anos depois, tornou-se diretor de Telejornais Comunitários da Central Globo de Jornalismo, no Rio.

Participou de algumas das mais importantes coberturas jornalísticas, como a morte do presidente eleito Tancredo Neves, em 1985.

O jornalista assumiu o cargo de diretor de Telejornais de Rede, em 1987. Em abril de 1990, Alberico de Sousa Cruz substituiu Armando Nogueira na direção da Central Globo de Jornalismo.

Um dos destaques da época foi a cobertura da Guerra do Golfo, em 1991, com repórteres em Israel, Jordânia, Iraque e Estados Unidos.

"Cobrimos a guerra como qualquer televisão americana estava cobrindo", afirmou.

As eleições presidenciais americanas de 1992, ancoradas pelo Jornal Nacional, de Nova York, e a Conferência do Clima, Eco 92, no Rio de Janeiro, um acontecimento planetário, com a participação de 102 chefes de estado, foram algumas das coberturas especiais comandadas por Alberico.

No mesmo ano, também foi dele a decisão de levar a primeira mulher à bancada do JN. Valéria Monteiro passou a apresentar o jornal nas escalas dos sábados.

Ficou na Globo até 1995. Depois, tornou-se sócio de um canal de TV a cabo regional e comandou o jornalismo da Rede TV até se aposentar, em 2002.

Alberico deixa mulher, Regina, duas filhas, Cristiana e Janaína, e três netos.


Comunicar erro

Comentários