Com duas caixas d'água, TV Tupi 'tirou onda' e fez a abertura do Mar Vermelho na primeira adaptação de 'Os Dez Mandamentos', em 1955; Saiba tudo!

Por Redação em 17/04/2022 às 17:00:00

Ao vivo e com duas caixas d´águas, TV Tupi "tirou onda" e fez a abertura do Mar Vermelho na primeira adaptação de "Os Dez Mandamentos", em 1955; saiba tudo!

TÍTULO
"Os Dez Mandamentos"

GENERO
Dramaturgia

SUB-GÊNERO
Telenovela

AUTOR
Tatiana Belinky

DIREÇÃO
Júlio Gouveia

ELENCO
José Seber (Moisés)
Adélia Vitória (Myriam)
Hervé Leblon (Aarão)
Palmyra Elia (Ziporah)
Wilma Camargo (Bâthyia)
José Mendel (Jetrho)
Suzi Arruda (Jochibed)
David José (Moisés – jovem)
Edy Cerri
Lúcia Lambertini

EMISSORA
TV Tupi

EXIBIÇÃO
1955, aos domingos, 10h15.

CAPÍTULOS
10 capítulos

SINOPSE

Moisés se envolve com o sofrimento de seu povo e enfrenta o temível faraó Setí. Após desavenças, ele foge e vai para Midiã, onde se casa com a rebelde Zíporah e passa a trabalhar como pastor de ovelhas. É lá que, durante o pastoreio de seu rebanho, a vida de Moisés muda para sempre. Ele recebe um chamado de Deus, que o manda de volta ao Egito para libertar seu povo da escravidão. Em seu retorno, Moisés encontra seus irmãos Aarão e Myriam, além de sua mãe Jochibed. Para cumprir o que Deus ordenou, o profeta precisa enfrentar um grande inimigo, seu tio-irmão Ramsés, herdeiro do trono do Egito, que fará de tudo para impedir Moisés de retirar seu povo de lá.

BASTIDORES

Produzida pelo casal Julio Gouveia e Tatiana Belinky, "Os Dez Mandamentos" teve exibição semanal. Transmitido ao vivo, a faixa era chamada de "Teatro da Juventude" e era composto por um elenco de atores do Teatro TESP. Chamava a atenção a duração: cada capítulo tinha mais de 01 hora de duração.

Agora, imagine como foi produzir a famosa cena da "abertura do Mar Vermelho", ao vivo, sem computação gráfica? Criativos, Tatiana e Júlio Gouveia utilizaram duas grandes caixas d'água e a despejaram nos estúdios da Tupi, uma de cada lado. Ao filmar a ação em película, projetou as imagens, depois, de trás pra frente, em sobreposição com os atores criando uma ilusão que deixou o público boquiaberto.

A sequência, quando o "Mar" se fecha sobre o exército foi exibida com uma engenharia peculiar: diversos sacos de lixo cheios de água foram pendurados no teto e, no momento certo, funcionários da Tupi os furavam.

O sucesso das adaptações bíblicas fez com que Tatiana adaptasse outras histórias como "A Volta do Filho Prodigo" (1956), "Dádiva Perfeita" (1957) e "Sansão e Dalila" (1959).

A Record TV realizou em 2015 a mais badalada versão da história – e também a que mais teve repercussão (chegou a bater a Globo no Ibope). Chegou a divulgar a trama como a primeira novela bíblica da TV, o que não é verdade.

Como vemos, há uma versão da Tupi em 1955 e, em capítulos diários, "O Rouxinol da Galiléia", da mesma emissora ,de 1968, é considerada a primeira.

Comunicar erro

Comentários