Cristiana Oliveira passa o bastão para Alanis Guillen, a nova Juma de 'Pantanal': 'Sempre torci por ela'

Por Redação em 17/01/2022 às 18:02:14

Ela encantou o Brasil ao virar onça, mas nunca viu uma de perto. Esta é uma curiosidade que Cristiana Oliveira se diverte contando ao relembrar a primeira versão de "Pantanal", de 1990, quando interpretou a inesquecível Juma Marruá.

"Eu nunca vi uma onça de perto. Já fui no Pantanal um monte de vezes, subi aquele Rio Paraguai inteiro de chalana, que é bem lento, e não vi. Eu fui num lugar onde tem água completamente limpa. A gente andou por ali e me pergunta se eu vi? Ali todo mundo que foi já tinha visto a onça."

Aliás, inicialmente não era nem para Cristiana virar onça e, sim, ficar calada. Talvez muita gente não saiba, mas ela foi escalada para interpretar o papel da Muda. Foi lendo a sinopse da novela de Benedito Ruy Barbosa que ela decidiu lutar com todas as suas garras para conquistar o posto de protagonista.

"Só que eu cismei que eu queria fazer a Juma depois que eu li. (...) Pedi pelo amor de Deus para fazer. Eu fique enchendo o saco do Jayminho (o diretor Jayme Monjardim). Acho que teve uma reunião entre ele e o Benedito, acho que o Benedito deu uma força e aí resolveram que eu seria a Juma."



Na nova versão

Passados mais de 30 anos, Cristiana se prepara para assistir como telespectadora uma nova Juma surgir na TV, na nova versão de "Pantanal ". E ela conta que sempre esteve na torcida por Alanis Guillen, que dará vida a esta nova felina.


"E eu sempre torci muito por ela. Não sei por quê, não me pergunte, eu não conheço o trabalho dela. Teve alguma coisa ali que ligou. Eu acho ela linda, deslumbrante. É uma menina que tem uma postura na vida, é inteligente. É uma pessoa que você vê que tem conteúdo, eu a acompanho nas redes sociais e sinto isso nela. E, ao mesmo tempo, tem uma sensibilidade que para construir a Juma tem que ter."

"Então eu passei realmente o bastão para ela e com o maior orgulho. Estou torcendo muito por ela, de verdade."

"É uma intuição minha de que ela vai fazer muito bem, do jeito dela. Ela vai dar a assinatura dela."


Sem despedidas

Mas não pense que isso é dito em tom de despedida, não. A Juma de 1990 acompanhou Cristiana ao longo de estes anos e a atriz sabe que continuará sendo assim.

"Mas eu acho que não tem despedida, porque eu sempre vou ser a primeira Juma. As pessoas já me associam a ela. Isso eu não tenho preocupação. A Juma de 1990, a primeira, está lá e ela é a minha persona. Isso é indiscutível, ela já está em mim ,e as pessoas já olham para mim e me associam a ela. Mas eu peguei uma antiga geração. A Alanis vai pegar a nova, eu acho que isso muito bacana."

"Ela vai pegar uma nova geração que precisa conhecer o Pantanal. Precisa saber a história deste bioma, precisa saber a história de uma parte do Brasil que é muito forte".


Comunicar erro

Comentários