Portal de Notícias Administrável desenvolvido por Hotfix

#70AnosDaTelenovela

'Mulheres de Areia' consagrou Eva Wilma e desafiou a Globo nos anos 70


O "Memória da TV" está prestando uma homenagem às telenovelas, que em dezembro deste ano comemoram 70 anos no Brasil. E nossa viagem, que já começou, é "de trás para frente".

Regularmente, um texto novinho pra você, com curiosidades e muita história.

Amparada num clássico – mas delicioso – clichê dramatúrgico (irmãos gêmeos de personalidades diferentes que trocam de lugar), a novela "Mulheres de Areia" foi um dos maiores sucessos da TV Tupi.

Escrita por Ivani Ribeiro e trazendo Eva Wilma no papel duplo das irmãs Ruth (boazinha) e Raquel (ambiciosa), a trama desafiou a recém conquistada hegemonia da Globo no Ibope em 1973. Com quase um ano no ar, "Mulheres de Areia" começou com médias de 5 pontos levou a emissora a registrar índices de até 30 pontos de média numa faixa que vinha definhando (a novela anterior "A Revolta dos Anjos" havia derrubado a audiência). Enquanto isso, na Globo, a novela "O Semideus" de Janete Clair, liderava o ranking, mas enfrentava problemas.


Para escrever a novela, Ivani se inspirou numa radionovela de sua autoria chamada "As Noivas Morrem no Ar", transmitida nos anos 60, onde duas irmãs, uma má e outra boa disputavam o amor do mesmo homem.

A trama mostrava a vida numa pequena vila de pescadores. Lá, o milionário Marcos (Carlos Zara) conhece e se apaixona pela doce e humilde Ruth. No entanto, sem saber, acaba se envolvendo com Raquel, a irmã gêmea dela, que lhe rouba o namorado. Idênticas fisicamente, mas de personalidades opostas, a vida das duas tem uma reviravolta, quando em um acidente em alto mar, Raquel é dada como morta e Ruth assume sua identidade.


Para produzir as cenas quando as irmãs contracenavam, a Tupi, sem tecnologia hoje disponível, recorria a famosa "gambiarra". Eva Wilma certa vez comentou as dificuldades: "Quando Ruth e Raquel tinham de ficar frente a frente, o diretor gravava duas vezes. Primeiro com um lado da câmera tampado. Depois com o outro. Como as cenas se acumulavam, nós entramos num acordo para facilitar o trabalho. Dávamos prioridade a closes e imagens duplas". A atriz também tinha uma dublê, quando umas das gêmeas era vista de costas.


Gianfrancesco Guarnieri se destacou como Tonho da Lua, numa brilhante interpretação.

Um fato curioso foi quando Regina Duarte, ao receber o "Troféu Imprensa" de melhor atriz de 1973, das mãos de Sílvio Santos (na Globo), surpreendeu a todos dizendo que aquele prêmio tinha que estar nas mãos de Eva Wilma por sua atuação em "Mulheres de Areia".





Em 1993, a novela foi reescrita pela própria Ivani e produzida pela Globo, com Glória Pires no papel principal. A história se transformou num fenômeno de audiência e – até hoje – foi uma das histórias mais assistidas da faixa das 18h. A emissora se beneficiou de tecnologia de ponta para a produção das cenas.


E não perca nossa "viagem" pelas novelas que entraram para a história da TV

E veja todos os textos que publicamos, reunidos aqui!

Mulheres de Areia Novelas Telenovelas

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!