Portal de Notícias Administrável desenvolvido por Hotfix

#70AnosDaTelenovela

Globo inovou com narrativa em 'O Casarão' mas deixou o publico confuso e precisou reprisar o primeiro capítulo


O "Memória da TV" está prestando uma homenagem às telenovelas, que em dezembro deste ano comemoram 70 anos no Brasil. E nossa viagem, que já começou, é "de trás para frente".

Regularmente, um texto novinho pra você, com curiosidades e muita história.

Os anos 70 foram tempos de experimentação na TV. A década marcou por diversas produções que tentaram contar histórias de um jeito diferente.

"O Casarão" foi uma destas novelas.

Escrita pro Lauro Cesar Muniz, atravessou quase 100 anos de uma história e contou – ao mesmo tempo – três período distintos, todos girando em torno do romance entre Carolina (Sandra Barsotti) e João Maciel (Gracindo Jr.): 1900 e 1910, Maria do Carmo (Analu Prestes), mãe de Carolina, é obrigada pela família a se casar com o engenheiro Eugênio (Edson França), mesmo sendo apaixonada pelo português Jacinto (Tony Correa); Na década que vai de 1926 a 1936, a jovem Carolina, pressionada, repete a história da mãe e desiste de fugir com João Maciel, casando-se com Atílio (Dennis Carvalho), comerciante com carreira política ascendente; No ano de 1976, Carolina (agora representada por Yara Cortes) mantém ainda grande vitalidade. De longe, ela acompanha o sucesso de João Maciel (interpretado agora por Paulo Gracindo). Por outro lado, Atílio (vivido agora por Mário Lago) está acometido por doenças da velhice e morre. Com a morte de Atílio, Carolina e João Maciel ficam juntos.


"Eu peguei três momentos da história do Brasil e os misturei. Eu contrapunha os três períodos históricos sem qualquer aviso prévio. O telespectador nunca sabia quando a novela passaria de uma época para outra. (?) O personagem abria a porta do casarão em 1926 e saía do outro lado em 1976. O casarão centralizava toda a história, daí o título.", relatou o autor para o livro "A Seguir, Cenas do Próximo Capítulo".

Ao mostrar as três épocas simultaneamente, a novela causou estranhamento junto ao público. O mesmo personagem era vivido por atores diferentes. A confusão foi tamanha que, no dia do lançamento da novela, a Globo recebeu telefonemas de telespectadores que sentiram dificuldade de entender o enredo por causa da nova linguagem. A solução foi reprisar o primeiro capítulo, no mesmo dia, às 23h.

A direção da emissora já esperava uma difícil compreensão inicial. Mesmo assim, optou pela produção. Após dois meses, a novela engrenou e se transformou num grande sucesso da faixa das 20h.

O elenco teve ainda Flavio Migliaccio, Aracy Balabanian, Armando Bogus, Marcos Paulo, Arlete Salles, entre outros.


A novela é lembrada por uma das cenas mais lindas e poéticas da teledramaturgia. No último capítulo, após a morte de Atílio (Mário Lago), Carolina (Yara Côrtes) chega ao encontro marcado na Confeitaria Colombo, no Rio de Janeiro, com João Maciel (Paulo Gracindo), e pergunta se está atrasada. Ele, então, responde: "Só quarenta anos!", referindo-se ao passado, quando combinaram fugir juntos e ela não apareceu.


E não perca nossa "viagem" pelas novelas que entraram para a história da TV

E veja todos os textos que publicamos, reunidos aqui!

O Casarão Telenovela Novelas

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!