Portal de Notícias Administrável desenvolvido por Hotfix

#70AnosDaTelenovela

Com 'Espelho Mágico', Globo reuniu elenco de estrelas e inovou levando a novela para dentro de uma telenovela


O "Memória da TV" está prestando uma homenagem às telenovelas, que em dezembro deste ano comemoram 70 anos no Brasil. E nossa viagem, que já começou, é "de trás para frente".

Regularmente, um texto novinho pra você, com curiosidades e muita história.

Pode parecer confuso, mas em 1977 a Globo exibiu uma novela dentro de outra. Explico. O mote central da trama de "Espelho Mágico", escrita por Lauro César Muniz, era mostrar ao público os bastidores de uma telenovela e quão comum eram os artistas da telinha.

Em seu primeiro mês de exibição, "Espelho Mágico" mostrou em sua história todo o processo de criação de uma telenovela: escalação de elenco, confecção de figurinos, montagem de cenários. A partir do capítulo 36, dentro da história, estreava "Coquetel de Amor". A partir daí, a exibição das duas novelas passou a ser alternada. "Espelho Mágico" era interrompida para mostrar o capítulo da noite de "Coquetel de Amor", inclusive com abertura própria.


Uma experiência deliciosa, mas que confundiu grande parte do público. Apesar de derrubar a audiência da Globo no horário, deu muito o que falar e inovou com sua linguagem.

Mas vamos à trama: "Espelho Mágico" mostrava os bastidores da novela "Coquetel de Amor", estrelada por Diogo Maia (Tarcísio Meira) e Leila Lombardi (Glória Menezes). Famoso pelos trabalhos em televisão, o casal é escalado para protagonizar a trama escrita por Jordão Amaral (Juca de Oliveira). Jordão é apaixonado por Leila Lombardi, sua ex-mulher, e declara seu amor pela atriz através do texto que escreve para sua personagem.

Na novela, o casal está em crise, assim como seus intérpretes, Diogo e Leila, que vêem seu casamento desmoronar por conta de Cynthia (Sônia Braga). O relacionamento dos dois também sofre com a imaturidade de Beatriz (Lídia Brondi), filha de Leila. A jovem insiste em reaproximar a mãe de Jordão, seu pai.

No elenco grandes nomes da nossa dramaturgia como Yoná Magalhães, Sérgio Britto, Vera Fischer (em sua estreia nas novelas), Tony Ramos (em sua estreia na Globo) e Lima Duarte.


Pela primeira vez na história de nossas telenovelas, uma travesti ganhou um papel: Cláudia Celeste vivia uma corista do teatro de revista de Carijó (Lima Duarte) que ensinava coreografias à personagem de Sônia Braga. Porém, Cláudia entrou para o elenco da novela sem que o diretor Daniel Filho soubesse de que se tratava de uma travesti (na época do Regime Militar, travestis eram proibidas de aparecer na televisão). Descoberta, ela teve de sair de cena.

E não perca nossa "viagem" pelas novelas que entraram para a história da TV

E veja todos os textos que publicamos, reunidos aqui!

Espelho Mágico Novelas Telenovelas

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!

Assine o Portal!

Receba as principais notícias em primeira mão assim que elas forem postadas!

Assinar Grátis!