Em 'Guerra dos Sexos', Globo colocou personagens para 'conversar' com o público e botou Tarcísio Meira para andar de cueca em shopping de São Paulo

Por Rodrigo Felicio ([email protected]) em 27/11/2021 às 14:33:22

O "Memória da TV" está prestando uma homenagem às telenovelas, que em dezembro deste ano comemoram 70 anos no Brasil. E nossa viagem, que já começou, é "de trás para frente".

Regularmente, um texto novinho pra você, com curiosidades e muita história.

A Globo já vinha dedicando a faixa das 19h para novelas mais "leves". A ideia era – e ainda é – concentrar ali tramas que tenham um forte apelo romântico e de comédia. Mas em 1983 Sílvio de Abreu – ainda bem – "passou dos limites". Criou uma história e levou para a TV o mais puro e verdadeiro "pastelão"!

"Guerra dos Sexos" tinha um estilo de comédia bem escrachada e foi dirigida por Jorge Fernando em Guel Arraes. A produção, com certeza serviu de laboratório para Arraes explorar seu estilo também impostos com sucesso em programas futuros como "Armação Ilimitada" e "TV Pirata".

A novela tinha a história de Charlô (Fernanda Montenegro) e Otávio (Paulo Autran) que são primos e cresceram juntos. Na adolescência, tiveram um romance mal resolvido e aquela paixão juvenil se transformou em ódio mortal.

Eles se detestam e fazem tudo para manter distância um do outro.

Porém, graças ao destino – e Sílvio de Abreu - um tio milionário morre, deixando uma herança incalculável para seus queridos sobrinhos. Sabendo das desavenças entre eles, o tio impõe uma condição: para ficarem com a fortuna, os dois terão que morar na mesma casa e trabalhar na mesma empresa.

Com muita história pra contar, Silvio de Abreu criou muitas situações hilárias. Algumas delas, se tornaram icônicas e até hoje são lembradas pelo público e apaixonados por TV. Também pudera já que reuniu em seu elenco dois dos maiores nomes da cultura nacional: Fernanda Montenegro e Paulo Autran. Quem não já viu ou ouviu falar da cena onde Charlô e Otávio começam a discutir em pleno café da manhã e passam a se humilhar e a jogar guloseimas um no outro.


Ou a cena onde o personagem de Tarcísio Meira, Felipe, após discutir com Charlô e Otávio, tira a roupa e anda pelo shopping de cuecas, para delírio do público.

Ainda estiveram na novela nomes como Glória Menezes, Yara Amaral, Diogo Vilella e Marilu Bueno.

Em "Guerra dos Sexos" o autor quebrou a chamada "quarta parede" (termo muito utilizado no teatro, onde o personagem conversa e interage com o espectador). Quantas cenas maravilhosas foram exibidas onde o personagem, ao olhar para a câmera, conversa com o público. Claro que o tom pastelão e irônico de algumas cenas fariam a novela chamar a atenção da Censura Federal que impôs mudanças em personagens, diálogos e cenas consideradas imorais.

Em 2012 a Globo produziu um remake da trama com a direção de Jorge Fernanda e supervisionada por Sílvio de Abreu. Apesar de promover "atualizações" na história, o sucesso não foi tão grande como a primeira versão.


E não perca nossa "viagem" pelas novelas que entraram para a história da TV

E veja todos os textos que publicamos, reunidos aqui!

Comunicar erro

Comentários