Poluição urbana é o inimigo silencioso das 'Aruanas' na segunda temporada

Por Redação em 24/11/2021 às 12:58:00

No Brasil, de acordo a ONU, 76% da população vive em grandes metrópoles e é exposta, sem o seu consentimento, a uma quantidade inimaginável de poluentes. Se considerarmos a população mundial, esse percentual sobe para 92%, segundo a Organização Mundial de Saúde. Apesar do risco, nossas vidas parecem seguir normalmente, afinal, há anos se debate sobre os efeitos da poluição atmosférica sem uma solução definitiva. A luta pelo direito fundamental de respirar um ar puro parece cotidiana e fruto de uma causa perdida, mas não para todos. Para as ativistas da fictícia ONG Aruana, essa é uma guerra que não chegou ao fim. Se na primeira temporada de "Aruanas" Natalie (Débora Falabella), Luiza (Leandra Leal), Verônica (Taís Araújo) e Clara (Thainá Duarte) foram apresentadas ao público no combate contra crimes ambientais que aconteciam na Amazônia, nesta segunda leva de episódios do original Globoplay, que estreia dia 25 de novembro na plataforma, o quarteto volta em uma nova configuração, enfrentando outros grandes e importantes obstáculos, que impactam diretamente a vida de todo o planeta. O desafio agora é contra uma epidemia silenciosa, que faz milhares de vítimas precoces ao redor do mundo e custa bilhões a economias internacionais: a poluição urbana.

"Na primeira temporada, falamos de Amazônia, que, para muitos, pode até parecer distante. Agora, falamos de matriz energética que tem reflexo no nosso dia-a-dia: em tempestades mais violentas, represas esvaziadas, aumento do nível dos oceanos, entre outras causas de um desequilíbrio ambiental causado pela atividade humana, e que tem consequência direta na vida da maioria das pessoas, inclusive nas causas de várias doenças respiratórias", enumera Estela Renner, autora da trama ao lado de Marcos Nisti, que completa: "Mas a série continua, sobretudo, falando de ativismo, em um dos países que mais mata ativistas no mundo. E, claro, temos também a força dessas mulheres em destaque".

A história de "Aruanas" agora se passa em uma pequena cidade fictícia e ganha novos personagens. Entre eles, o prefeito Enzo, interpretado por Lázaro Ramos, e Théo, o novo investidor e presidente do conselho da ONG, vivido por Daniel de Oliveira. Camila Pitanga volta como a vilã Olga. Também estão no elenco da segunda temporada nomes de peso como Lima Duarte e o astro internacional Joaquim de Almeida.

"Aruanas" é um original Globoplay, desenvolvida pelos Estúdios Globo, em coprodução com a Maria Farinha Filmes. A segunda temporada da série é criada por Estela Renner e Marcos Nisti, escrita por Estela Renner, Marcos Nisti e Carolina Kotscho. A obra tem direção artística de André Felipe Binder e direção de Mariana Richard. A produção é de Isabela Bellenzani (TV Globo) e Mariana Oliva (Maria Farinha). A direção de gênero é de José Luiz Villamarim.

Comunicar erro

Comentários