Longevidade é tema da série que estreia neste domingo no 'Esporte Espetacular'

Por Redação em 23/10/2021 às 18:58:00

Tempo, est√° a√≠ algo que mesmo com todas as descobertas j√° feitas, o homem ainda n√£o conseguiu encontrar um jeito de control√°-lo. A forma encontrada para postergar a vida passa por uma palavra que seduz e desafia os atletas: longevidade. É sobre ela a série que estreia neste domingo (24), no "Esporte Espetacular". No primeiro dos tr√™s episódios o repórter Richard Souza mergulha em exemplos de atletas que conseguiram estender as suas carreiras mais do que a maioria dos competidores. A ci√™ncia, sem d√ļvida, é uma aliada. Mas a receita para conseguir prolongar a performance em alto rendimento passa diretamente pelo cuidado e, principalmente, a aten√ß√£o à sa√ļde.

Exemplos n√£o faltam no esporte atual. LeBron James iniciou esta semana, aos 37 anos, sua 19¬™ temporada na NBA. Os tenistas Roger Federer e Serena Williams, com 39 e 40 anos, respectivamente, continuam em atividade e sendo destaque nas quadras mesmo depois de tanto tempo competindo. Assim como Tom Brady, astro do futebol americano, que tem 43 e continua batendo recordes. No Brasil, Robert Scheidt disputou em Tóquio sua sétima Olimp√≠ada, aos 48 anos. O velejador tem cinco medalhas ol√≠mpicas – duas de ouro – e mais de dez t√≠tulos mundiais.

Vem das √°guas, neste caso das piscinas, dois exemplos de longevidade no Brasil. O primeiro, Manoel dos Santos, terceiro colocado na prova dos 100 metros livre nos Jogos Ol√≠mpicos de Roma, em 1960. Hoje, aos 82 anos, continua dando suas bra√ßadas regularmente. "Se voc√™ trata bem uma planta, ela te d√° uma flor bonita. Se trata mal, ela morre. A √°gua é a mesma coisa. Voc√™ precisa tratar bem a √°gua", aconselha o medalhista ol√≠mpico de bronze na capital italiana, h√° mais de seis décadas. J√° Nicholas Santos é um caso que foge à regra. Come√ßou a atingir seus melhores resultados justamente quando a maior parte de sua gera√ß√£o j√° estava aposentada. Em dezembro de 2018, aos 39 anos, tornou-se o campe√£o mundial mais velho da história da nata√ß√£o, ao ganhar os 50 metros borboleta em piscina curta. Nesta temporada, aos 41 anos, é dono da melhor marca do ano na prova. "Atualmente, a longevidade no esporte tem aumentado. As condi√ß√Ķes da medicina esportiva hoje, as condi√ß√Ķes de tratamento e de preven√ß√£o, principalmente de les√Ķes, é o que nos possibilita para que o atleta, obviamente tendo os devidos cuidados, consiga competir por mais tempo", ressalta o médico Moisés Cohen, personagem da série.

Na segunda parte das homenagens aos 81 anos de Pelé, comemorados neste s√°bado, o apresentador Lucas Gutierrez preparou uma vers√£o especial do quadro "Arquivos P√ļblicos". Entre os momentos inusitados do craque fora das quatro linhas, e registrados pela TV Globo, imagens de quando o Rei morou em Nova Iorque e participa√ß√Ķes em programas humor√≠sticos, como a 'Escolinha do Professor Raimundo' e 'Os Trapalh√Ķes'.

O "Esporte Espetacular" deste domingo come√ßa logo após o "Auto Esporte".


Comunicar erro

Coment√°rios