TV Tupi tentou estragar a estreia de 'Os Trapalhões' na Globo, mas não conseguiu. Atração ficou no ar por 18 anos aos domingos

Por Rodrigo Felicio ([email protected]) em 18/10/2021 às 19:03:00

TÍTULO
"Os Trapalhões"

GENERO
Variedades

SUB-GÊNERO
Humor

AUTOR
Augusto César Vannuci, Carlos Alberto de Nóbrega, Adriano Stuart e Mário Wilson.

DIREÇÃO
Augusto César Vannucci, Adriano Studart, Oswaldo Loureiro, Gracindo Jr., Paulo Araújo, Walter Lacet, Wilton Franco, José Lavigne, Fernando Gueiros, Maurício Sherman, Paulo Aragão Neto.

ELENCO
Renato Aragão (Didi Mocó) (1977 à 1995)
Manfried Sant"Anna (Dedé Santana) (1977 à 1995)
Antônio Carlos Bernardes Gomes (Mussum) (1977 à 1994)
Mauro Faccio Gonçalves (Zacarias) (1997 à 1990)
Roberto Guilherme (1977 à 1995)
Carlos Kurt
Alessandra Aguiar (1992 à 1993)
Sérgio Mamberti (1993)
Chico Diaz (1993)
Letícia Spiller (1993)
Roberto Bomtempo(1993)


EMISSORA
TV Globo

EXIBIÇÃO
13 de março de 1977 à 27 de agosto 1995, domingos, 19h.

SINOPSE

Didi, Dedé, Mussum e Zacarias interpretam esquetes de humor com as mais variadas durações, com ou sem conexão, entremeados com números musicais e participações de artistas.

Com muitas doses de "pastelão", nonsense, gags visuais, paródias e improvisos, a trupe mesclava os quatro perfis completamente diferentes dos personagens: um nordestino que driblava as dificuldades com sagacidade, um galã de periferia, um malandro do morro e um mineiro matuto.


BASTIDORES

A turma de "Os Trapalhões" já fazia sucesso na TV Tupi quando foram contratados pela Globo no início de 1977. Na verdade, tudo começou na Excelsior em 1966 quando o diretor Wilton Franco reuniu quatro atores (Wanderley Cardoso – cantor e galã da Jovem Guarda –, Ted Boy Marino – astro dos programas de telecatch –, Ivon Cury – cantor e ator nas chanchadas da Atlântida – e Renato Aragão, comediante de Sobral, no Ceará) e criou "Os Adoráveis Trapalhões". Já no início dos anos 70, a TV Record contratou, Renato Aragão, Dedé Santana, Roberto Guilherme e Mussum e lançou "Os Insociáveis". De volta à Tupi, a formação mais famosa se formou com a substituição de Roberto por Zacarias (vale lembrar que Roberto continuou no elenco e viver o inesquecível Sargento Pincel).

'Meus Adoráveis Trapalhões' na TV Excelsior

A saída deles da Tupi não foi tão amigável. A emissora paulista ameaçou reprisar os programas de "Os Trapalhões" no mesmo horário em que eles estreassem na Globo. E assim ela fez. Um pouco antes da estreia oficial aos domingos, antes do "Fantástico", "Os Trapalhões" tiveram um especial dentro da "Sexta Super" da Globo, nos dias 7 de janeiro e 5 de fevereiro de 1977. No dia 7, a Tupi exibiu "Os Melhores Momentos de Os Trapalhões" para tentar estragar a festa. Não conseguiu. A Globo marcou 71 pontos no Ibope contra 2,3 da Tupi.

O sucesso foi tão grande que eles viraram estrelas na Globo. Ao todo gravaram 47 filmes, levando multidões aos cinemas.


Em 1981, o grupo comemorou 15 anos de existência com o especial "Os Trapalhões – 15 anos", exibido em julho, no primeiro domingo do mês. O programa durou – pasmem – oito horas e teve participação de quase todo o elenco da Globo, jornalistas e músicos convidados. O especial também serviu para divulgar a campanha em favor dos portadores de deficiência visual, promovendo a doação de córneas. Era o "embrião" que, mais tarde, serviria de inspiração para o "Criança Esperança".


A morte de Zacarias em 1990 foi um duro golpe ao elenco. Com a partida de Mussum em 1994, a continuidade do programa ficou em xeque.

Saiu do ar em 1995. "Os Trapalhões" foi reprisado diversas vezes na programação da Globo como, por exemplo, substituindo a novelinha "Caça Talentos" exibida dentro do programa "Angel Mix" da apresentadora Angélica, em 1999.

Em 2017, como homenagem pelos 40 anos dos Trapalhões, a Globo produziu um remake de "Os Trapalhões" com Didico (Lucas Veloso), Dedeco (Bruno Gissoni), Mumu (Mumuzinho) e Zaca (Gui Santana). Foi exibido pela emissora pelo canal pago VIVA.


Comunicar erro

Comentários