'A mulher navega melhor do que o homem porque n√£o tem a valentia burra', diz Amyr Klink no 'Provoca'

Por Redação em 10/10/2021 às 18:00:00

Nesta ter√ßa-feira (12/10), Marcelo Tas conversa no #Provoca com o navegador e escritor brasileiro Amyr Klink. Na edi√ß√£o, ele fala sobre sua rela√ß√£o com o pai, a viagem da filha, comenta que é imposs√≠vel n√£o viver com o pl√°stico e muito mais. A entrevista inédita vai ao ar na TV Cultura, a partir das 22h.


Durante o bate-papo com Tas, Klink comenta sobre uma situa√ß√£o com o pai que nunca havia contado. "Eu apertei o pulso e comecei a desenhar letras nas paredes da minha casa em Paraty com sangue que jorrava do punho". Mas voc√™ estava se comunicando com quem?, indaga Tas. "Nada. Eu estava sozinho em casa em uma discuss√£o com o meu pai. Ele apagou quando o sangue voou na cara dele e a senhora que trabalhava em casa, era uma √≠ndia, dona Georgina, achou que eu tinha matado meu pai, e ela desmaiou também", conta.


Na sequ√™ncia, Amyr Klink diz que come√ßou a desenhar letras no vidro da casa e um vizinho que estava na pra√ßa viu o sangue escorrendo. "Ele chegou e encontrou dois corpos ensanguentados ca√≠dos no ch√£o e eu desenhando com sangue. Nunca tinha contado isso para ninguém, mas agora j√° faz tempo", revela.


Na edi√ß√£o, ele explica que valentia e hero√≠smo no barco n√£o ajudam. "Se voc√™ quebra um polegar ou um dente, por exemplo, em uma situa√ß√£o de invernagem, é morte. Voc√™ n√£o sobe mais no mastro, n√£o d√° mais o nó. Mas eu fui me adaptando, aprendendo coisas muito interessantes (...) que n√£o adianta ser valente e querer resolver no hero√≠smo. N√£o gosto de heróis e valentes no barco, n√£o ajudam", ressalta.


Ele conta ainda que descobriu nos livros franceses porque as mulheres navegam melhor do que os homens. "Elas n√£o t√™m a mesma compet√™ncia f√≠sica, tem muito mais habilidade f√≠sica, mas n√£o tem a for√ßa bruta. E a for√ßa bruta é a √ļnica coisa que voc√™ n√£o precisa. Quando voc√™ est√° em um barco como o Paraty 2, hoje, uma escota tem 16 mm e quando ela estiver molhada de √°gua salgada, se tiver 60 nós de vento, a corda sozinha no ar balan√ßando quebra um bra√ßo como se fosse um biscoito. Ent√£o, n√£o é para resolver na coragem. Elas t√™m uma valentia inteligente, mais sutil. E essa sutileza, atitude feminina, é muito importante no barco. Voc√™ n√£o pode discutir com o mar", comenta.


Comunicar erro

Coment√°rios