'A Deusa Vencida' - Capítulo 22: 'A Serenata'

Por Redação em 18/11/2021 às 19:00:00

Atenção:

Para conferir todos os capítulos e seguir a ordem cronológica – VALE A PENA – CLIQUE AQUI!

Laércio (Hugo Santana) estava generoso: decidiu procurar o padrinho por conta própria, sem pedir recompensa. Entrou no Café Girondino e foi direto ao dono, seu conhecido.

"Ó Seu Tavares, me dá licença de usar o telefone?"

"Esteja à vontade, rapaz", respondeu o português.

Laércio retirou o fone do gancho, deu várias voltas na manivela, aguardou um instante e falou:

"Ligue-me, por favor, com a casa de Lineu Maciel (Altair Lima)."

Esperou que atendessem.

"É da casa do senhor Lineu Maciel? Pois, então, chame por favor o senhor Barreto (Augusto Machado de Campos)... sim, quem vai falar é o afilhado dele, o Laércio."

Outra espera, que Laércio aproveita para saudar com um aceno de mão um amigo que passa.

"Padrinho? A bênção... olhe, padrinho, talvez o senhor tenha interesse em saber que Fernando Albuquerque (Edson França) está na cidade novamente... sim... eu o vi agorinha mesmo... é, no Grande Hotel, como da outra vez... até logo, padrinho."

-x-

Cecília (Glória Menezes) descia do seu quarto quando ouviu Barreto, ao telefone, repetir bem alto o nome Fernando Albuquerque, o que a fez parar por um instante e depois continuar. Entrou na biblioteca no momento em que Barreto acabava de falar com Laércio. Cecília ironizou:

"Então, sempre falando a respeito de seu protegido, senhor Barreto? O caipira?"

"Fernando Albuquerque, caipira? Fernando é um moço bem educado e culto, inteligente, rico e trabalhador... o melhor partido de que se tem notícia no momento..."

Cecília ficou intrigada:

"Senhor Barreto, o senhor por acaso está insinuando que eu deveria escolher Fernando Albuquerque para marido? É isso o que o senhor quer dizer?"

"Eu não disse isso", respondeu Barreto manhosamente. "Mas a conclusão a que a senhora chegou me parece muito feliz. Se a senhora se casasse com Fernando Albuquerque, desapareceriam de vez todos os problemas da família Maciel. Ele já deu mostras de desejar cortejá-la... meio caminho andado..."

Cecília se enfureceu:

"Considero sua atitude, senhor Barreto, uma intromissão imperdoável na minha vida! Vou reclamar a meu pai... Eu sou noiva de Edmundo Amarante (Tarcísio Meira) e vou me casar com ele já decidimos, Edmundo e eu custe o que custar. Ninguém nos impedirá. Se Edmundo for deserdado pelo pai, aquele avarento, fará a vida por si mesmo... Edmundo também é inteligente e trabalhador!"

Cecília virou as costas a Barreto e subiu novamente para o quarto. Narcisa (Ruth de Souza) subiu atrás. Pouco depois, já inteirada do que se passara, voltou e recriminou Barreto à sua maneira:

"Mecê está fazendo a sinhazinha sofrer... Sinhazinha nasceu pra se casar com o moço Edmundo... Mecê não deve molestar sinhazinha... Ela já tem sofrido muito e mecê fica piorando as coisas" - E se afastou, resmungando, já que Barreto não lhe respondia – "As pessoas invejosas lançaram mau olhado na sinhazinha... Vou fazer umas rezas fortes pra afastar os maus espíritos desta casa..."

Barreto deu de ombros não adiantava responder a Narcisa. O que lhe interessava era encontrar Fernando Albuquerque e prendê-lo na cidade o máximo possível - Barreto não desistira de fazer Fernando marido de Cecília. Apenas precisava de tempo, "apenas tempo", pensava ele.

E se dirigiu para o Grande Hotel.

"Senhor Fernando, como tem passado? Como vai a fazenda?"

"Em ordem, senhor Barreto... mas, como o senhor me descobriu? Eu acabo de chegar... Haverá por aí algum serviço de espionagem?"

Apesar de Fernando estar pilheriando, Barreto explicou:

"Uma coincidência, senhor Fernando. Meu afilhado, que mora aqui por perto, o viu chegar e me telefonou... Já falei a seu respeito com ele, que precisa de um bom exemplo — anda um pouco boêmio, estuda pouco..."

"Está na Academia?"

"No terceiro ano de Direito... mas sei que perde muitas noites em serenatas... as notas andam baixas."

Fernando pareceu se interessar.

"O senhor disse, senhor Barreto, que seu afilhado faz serenatas... por acaso ele sabe cantar?"

"Ah, nisso ele é exímio! Tem excelente voz e é muito requisitado para festas e serenatas. . . Pena que não estude com afinco..."

"Gostaria muito de conhecer seu afilhado. Onde posso vê-lo?"

"No largo São Bento. Ele mora lá numa república. Podemos ir lá agora, se o senhor quiser."

Seguiram pela rua São Bento, até ao largo, dobraram à direita e entraram pela segunda porta. Subiram a longa escadaria. Barreto bateu numa porta e entrou, sem esperar resposta. Um companheiro de Laércio dedilhava um violão e Laércio cantarolava. Estranhou a visita inesperada do padrinho:

"Nós estávamos descansando um pouco do estudo", desculpou-se Laércio, apontando os livros abertos sobre a mesa e a cama.

Barreto fez Fernando entrar também e o apresentou:

Laércio, este é o senhor Fernando Albuquerque, o fazendeiro sobre quem já falamos. O senhor Fernando deseja conversar com você...

"Muito prazer, senhor Fernando, é realmente uma satisfação conhecer pessoalmente uma pessoa em cuja pele se deseja estar..."

Fernando riu com a piada de Laércio e simpatizou logo com ele.

"Laércio, preciso de sua ajuda... ou de seus préstimos: depende de como você encarar a coisa. Eu gostaria que você fizesse uma serenata. O senhor Barreto me informou que você tem excelente voz..."

Laércio anteviu uns cobres extras.

"Pois não, pois não, senhor Fernando. Meu companheiro me acompanha. Sabemos várias músicas..."

"A música eu já tenho", interrompeu Fernando. "Você teria que aprendê-la. É composição minha..."

Laércio se surpreendeu, o mesmo acontecendo com Barreto.

"O senhor compôs a música? E escreveu a letra? Ora, vamos ver... vamos ver!"

Fernando passou a Laércio um papel pautado, com a música e a letra da sua canção. Laércio solfejou a música - "laara, larilarilalala.."

"Bonita, bonita! Muito bonita mesmo... em meia hora já a terei decorada... Para quem vai ser a serenata, senhor Fernando?"

"Para Cecília Maciel, Laércio, Cecília Maciel. Faça hoje à noite a serenata..."

A única coisa que ocorreu a Barreto é que Cecília iria ficar furiosa, mas, que fazer? A ideia não era sua... era do próprio Fernando Albuquerque.

Continua...

Não perca a próxima parte deste grande sucesso da TV, a novela "A Deusa Vencida", de Ivani Ribeiro. Capítulos todos os dias (de segunda à sexta), às 19h.

Para conferir todos os capítulos e seguir a ordem cronológica – VALE A PENA – CLIQUE AQUI!

· As imagens deste capítulo não são cenas da novela;

· Capítulo extraído da coleção "Telenovelas Famosas" com original de Ivani Ribeiro, adaptado por Saveiro Jr.