'A Deusa Vencida' - Capítulo 17: 'A Livraria Garraux '

Por Redação em 11/11/2021 às 18:59:00

Atenção:
Para conferir todos os capítulos e seguir a ordem cronológica – VALE A PENA –
CLIQUE AQUI!

Cecilia (Glória Menezes) e Malu (Regina Duarte), acompanhadas de Narcisa (Ruth de Souza), entraram na confeitaria Parisiense, sentaram-se e pediram refrescos. Descansavam das compras. Cecília escolhera um vestido para seu aniversário, que se aproximava. Malu lhe fazia companhia. Simplesmente era uma ocasião para conversarem, principalmente a respeito do casamento.

"Malu, vou pedir a Edmundo (Tarcísio Meira) que marque a data. Preciso sair da casa o mais breve possível. Penso anunciar o dia do nosso casamento na minha festa de aniversário. Será o meu melhor presente!"

"Ainda bem" – Malu ria – "Porque Edmundo está se vendo em dificuldades para comprar um presente para você. O tio não dá dinheiro... Não deixe o Edmundo saber, mas eu desconfio que êle anda fazendo umas traduções para ganhar algum dinheiro... Acho que vai dar para comprar uns metros de chita!..."

Até Narcisa riu.

Malu estava mostrando toda a sua jovialidade. A companhia de Cecília lhe permitia dar vazão àquela alegria que a presença do tio, quase sempre rabugento, impedia que se expandisse. Ir à cidade com Cecília era o passeio preferido de Malu. Vasculhavam todas as lojas, examinavam as novidades importadas da França, compravam revistas e livros, tomavam refrescos e, invariavelmente, Cecília comprava um ou outro presente para Malu. E geralmente era uma surpresa: Cecília observava a reação da amiga enquanto examinavam as mercadorias e, chegando em casa, telefonava à loja pedindo as suas encomendas e o presente de Malu.

"Agora, vamos à Livraria Garraux ver as revistas e depois, para casa. Ainda quero receber todas as minhas compras em casa hoje."

Narcisa fez um sinal e o garçom atendeu:

"Pois não, minha senhora?"

"A conta, por favor", pediu Cecília.

"Não há nada a pagar, senhora. Um cavalheiro já o fez."

Cecília se surpreendeu.

"Um cavalheiro? E quem é?"

"Não o conheço, senhora. É aquele senhor, na mesa junto da janela..."

Cecília se voltou para agradecer, pensando tratar-se de algum conhecido da família.

Fernando Albuquerque (Edson França), sentado à mesa junto da janela, fez-lhe um ligeiro cumprimento de cabeça. Cecília virou-lhe as costas. Saíram. Na rua, Malu não conseguia conter sua curiosidade.

"Quem era, Cecília? Um conhecido?"

"Um atrevido, isto sim. Um caipira grosseiro e mal-educado que o senhor Barreto introduziu no nosso camarote, no teatro e que agora anda tentando me cortejar."

"Você tem certeza de que ele tem a intenção de cortejar você? Pode ser que ele apenas esteja querendo ser delicado, Cecília. Ele não sabe que você é noiva de Edmundo?"

"Não sei. Só sei que é a terceira vez que o caipira se manifesta. A primeira, foi no teatro; depois, me mandou flores e agora... mas, vou acabar com isto de uma vez. Chegando em casa, vou pedir ao senhor Barreto(Augusto Machado de Campos) que tome uma providência, afinal, tudo está acontecendo por causa dele mesmo. Você já imaginou, Malu, que ridículo? Ser cortejada por um caipira!...

Cecília perdera o bom humor. Não foram à Livraria Garraux.

Se tivessem ido, teriam dado com Maciel, parado diante da vitrine da Livraria, aparentemente examinando os livros em exposição. Aparentemente, porque, na verdade, Maciel cumpria um ritual que se repetia todos os dias, ali pelas quatro horas da tarde, quando o movimento na rua 15 de Novembro era mais intenso. É que, àquela hora, elas apareciam – umas que iam às compras, outras, apenas para se mostrarem e algumas... para se oferecerem. Ao transeunte desavisado, aqueles senhores bem trajados, parados em frente da vitrine do Garraux certamente seriam intelectuais à cata de novidades literárias. A verdade, porém, era bem outra. Lineu Maciel (Altair Lima) teria que puxar muito pela memória se um dia tivesse que recordar todas as conquistas que fizera, partindo da porta do Garraux.

A coisa acontecia mais ou menos assim: o distinto senhor, parado em frente da vitrine, examinava atentamente os livros; ou então, podia comprar o Diário Popular e lê-lo, também atentamente, enquanto espera o seu bonde. Seu ouvido experimentado capta as vozes femininas que se aproximam ou distinguem nos passos dos transeuntes o andar diferente, amiudado, do elemento feminino. Seus sentidos se aguçam. Basta um rápido olhar, de soslaio, para decidir: vale ou não a pena.

Se não, continua-se a leitura ou o exame dos livros; caso contrário, passa-se uma folha do jornal e lança-se um olhar mais prolongado; o da vitrine, se apercebe de repente que o seu bonde acabou de dobrar a esquina ou não será o seu? É preciso se certificar... E vem para a beira da calçada, onde pode observar bem... se é mesmo o seu bonde ou não. Caso haja possibilidade de ser o seu, retira-se e limpa-se com um lenço o "pince-nez", para que se possa ver bem... o letreiro do bonde.

Eram três os tipos de mulheres que por ali transitavam.

As que iam (ou fingiam) ir às compras sempre acompanhadas de um parente: pai, mãe ou irmãos, mesmo menores. Eram de família e, muito raramente, se fazia um galanteio a uma delas.

Havia as que trabalhavam — criadas, a serviço das patroas, professoras, a caminho ou de volta das escolas, costureiras, que atendiam sua clientela ou iam às compras. Entre estas últimas, algumas muito bonitas.

Por fim, as profissionais, que se aventuravam pelas ruas mais movimentadas, oferecendo discretamente seus encantos aos distintos senhores. Iam sempre desacompanhadas, o que era o sinal convencional da classe. Sobre estas últimas, os comentários eram mais ousados e pitorescos, embora feitos discretamente, quase entre sussurros, que atingiam apenas os senhores mais próximos.

Fôra justamente à porta do Garraux que Maciel conhecera há tempos atrás uma costureirinha chamada Hortênsia (Karin Rodrigues).

Continua...

Não perca a próxima parte deste grande sucesso da TV, a novela "A Deusa Vencida", de Ivani Ribeiro. Capítulos todos os dias (de segunda à sexta), às 19h.

Para conferir todos os capítulos e seguir a ordem cronológica – VALE A PENA – CLIQUE AQUI!

· As imagens deste capítulo não são cenas da novela;

· Capítulo extraído da coleção "Telenovelas Famosas" com original de Ivani Ribeiro, adaptado por Saveiro Jr.