'A Deusa Vencida' - Capítulo 15: 'Interesses...'

Por Redação em 09/11/2021 às 19:00:00

Atenção:

Para conferir todos os capítulos e seguir a ordem cronológica – VALE A PENA – CLIQUE AQUI!


"Sinhazinha, mandaram flores pra mecê!"

Narcisa (Ruth de Souza) vinha se esforçando para fazer Cecília (Glória Menezes) esquecer o sofrimento por que vinha passando, com a venda da casa. Maciel (Altair Lima) já tinha tomado a decisão e Barreto (Augusto Machado de Campos) já tinha ordens no sentido de procurar um comprador ou, em último caso, promover o leilão, o que seria a humilhação suprema para o nome Maciel: vender tudo a qualquer preço para saldar dívidas de jogo.

"De quem é?"

"Aqui tem um cartão."

Narcisa retirou de entre as rosas vermelhas um pequeno envelope e o passou a Cecília. E arrependeu-se. Cecília rasgou o cartão e ordenou, ríspida:

"Devolva imediatamente! E dê ordens para nunca mais ninguém, nesta casa, aceitar flores que venham desse sujeito! Devolvem pelo mesmo mensageiro! Nem quero ver! Caipira galanteador!"

"Desculpe, sinhazinha. Eu não sabia..." (lendo o bilhete) "...É do homem do teatro..."

"Ele mesmo! Culpa de Barreto! Dar confiança para um tipo como aquele...

Barreto não podia esconder sua satisfação ao entrar em casa. Cruzou com Narcisa; notando as flores, ia perguntar de quem eram, quando Narcisa se adiantou.

"Do homem do teatro... Dona Cecília está zangada com o senhor. Não quer aceitar nada dele... Mandou devolver..."

"O que seria um desastre. Deixe por minha conta. Eu cuido disso."

"Dona Cecília mandou devolver!"

"Já disse que cuido disso! Dê-me as flores!"

Narcisa não teve outra saída. Entregou a corbeille e repetiu:

"É melhor devolver... dona Cecília anda muito zangada!"

Devolver, Barreto não podia. Expor as flores pela casa, também não. Optou pela solução mais simples: jogou a corbeille no lixo e foi à procura de Maciel, na biblioteca. Estava tão eufórico que agia de maneira insólita. Depositou diante de Maciel uns papéis e ficou aguardando a reação.

Maciel leu e se levantou, surpreso, tal qual Barreto previa.

"Mas... ", balbuciou. "É muito mais do que a casa vale realmente!"

"Exato. Basta assinar! E não é só: o comprador só vai precisar da casa dentro de uns seis meses. Até lá, ele prefere que a família Maciel a ocupe acha que é a melhor maneira de conservá-la. Maciel, a sorte está voltando!"

"Mas, Barreto, quem é o comprador? Pagar mais do que a casa vale, à vista?"

"Um inglês, acionista da Light. O homem veio a São Paulo inspecionar em nome dos demais acionistas as obras da Light e ficou tão entusiasmado que vem morar no Brasil. Ao ouvir falar que a casa da família Maciel estava à venda, comprou-a mesmo sem a conhecer as referências! Vai voltar à Inglaterra para liquidar seus negócios. Só dentro de uns seis meses estará de volta.

"Barreto... Cecília já sabe?"

"Não. O senhor é o único, além do comprador, claro. Pedi a ele que não espalhasse a notícia. É um tal de Mr. Thompson..."

"Pois. . . deixe que eu conto à minha filha."

"Quando é que você recebe o dinheiro?"

"Hoje mesmo. Pago todos os credores?"

"Não. Deposite tudo na minha conta. Eu mesmo quero ter a satisfação de saldar minhas dívidas... Barreto, retire seus salários atrasados. Agora... eu vou falar com Cecília..."

Para Maciel, era o pedaço mais amargo. Sentia em cada palavra, em cada olhar de Cecília a censura que a filha não podia esconder.

-x-

"Não posso esquecer nem por um instante, papai, que o senhor liquidou toda a fortuna da família, acabando por vender a casa... o senhor não tinha o direito! Que vergonha! Jamais terei coragem de encontrar minhas amigas! Só desejo me casar logo com Edmundo (Tarcísio Meira) para começar nova vida..."

"Minha filha, bem sei que não tenho desculpas... Mas, prometo saldar todas as dívidas começar vida nova com o que restar. Ainda tenho muitos amigos a quem recorrer... Quero que você tenha o casamento que merece. Vou falar com Jorge Amarante (Ivan Mesquita)...

-x-

Barreto tentou dissuadir Maciel.

"O senhor não deve dar a Jorge Amarante uma oportunidade que ele tanto deseja de humilhá-lo. Deixe a meu cargo cuidar desse assunto". Barreto escondia de Maciel a atitude de Amarante, opondo-se ao casamento de Edmundo com Cecília.

"Já prejudiquei demais minha filha. Agora é hora de me sacrificar — não importa se Jorge Amarante deseja me humilhar. Estou disposto a enfrentá-lo. Eu mesmo irei."

Barreto não teve saída: tinha que contar!

"Senhor Maciel... Eu já fui procurar Amarante... Tomei a iniciativa de pedir um empréstimo... por pouco tempo. Amarante se negou a ajudar a família Maciel e... o pior: proibiu o filho de se casar com dona Cecília, ameaçando deserdá-lo, se for desobedecido."

O golpe foi muito forte para Maciel. Sentou-se, quase se dobrando, como se fosse esmagado por um enorme peso.

"Oh! meu Deus! A que ponto cheguei! Barreto... não sei o que fazer... estraguei também a vida de Cecilia."

Continua...

Não perca a próxima parte deste grande sucesso da TV, a novela "A Deusa Vencida", de Ivani Ribeiro. Capítulos todos os dias (de segunda à sexta), às 19h.

Para conferir todos os capítulos e seguir a ordem cronológica – VALE A PENA – CLIQUE AQUI!

· As imagens deste capítulo são cenas da novela;

· Capítulo extraído da coleção "Telenovelas Famosas" com original de Ivani Ribeiro, adaptado por Saveiro Jr.